Pagina Inicial Pagina Inicial A Empresa Nossas Lojas Trabalhe Conosco Fale Conosco Facebook Atendimento Online
Entenda o efeito dos anti inflamatórios, relaxantes e analgésicos

    De modo geral, a lesão muscular é o quadro caracterizado por dor aguda no músculo, como resultante de esforço físico intenso, e que geralmente impede o indivíduo de continuar sua atividade física. Esse tipo de lesão é classificado em graus de complexidade, de acordo com o montante de fibras musculares acometidas, podendo variar desde um acometimento muito leve e sem alterações anatômicas até a ruptura completa do músculo em questão.

    Inicialmente, o tratamento de lesões musculares tende a ser conservador, utilizando-se o protocolo P.R.I.C.E. (di inglês, Proteção, Repouso, Gelo, Compressão e Elevação), seguindo-se, de forma gradual, para procedimentos fisioterápicos e de reabilitação.

    Quanto ao uso de medicamentos como auxiliares no tratamento, vale destacar que o uso de anti-inflamatórios nas fases mais agudas da lesão não é indicado. Sua ação antiagregante plaquetária pode facilitar sangramentos que retardariam o processo de cura. Em traumas musculares, os anti-inflamatórios só podem ser usados depois da avaliação médica.

    Os analgésicos e relaxantes musculares são os mais indicados nas fases moderadas ou agudas da lesão. Eles agem combatendo a dor por vários mecanismos e auxiliam a evitar espasmos musculares. Os relaxantes são capazes de relaxar a musculatura, melhorando o quadro de dor. Portanto, analgésicos e relaxantes tendem a se complementar na terapêutica. O Cloxinato de Lisina, por exemplo, faz parte de uma classe mais recente de analgésicos, enquanto o Cloridrato de Ciclobenzaprina é um relaxante muscular. Considero que a associação dessas drogas é bastante eficaz no tratamento de lesões musculares, bem como várias outras patologias traumáticas ou ortopédicas como entorses, lombalgias ou contusões.

    Geralmente se prescreve a associação analgésico/relaxante muscular por uma semana na maioria dos casos, período no qual se espera uma consistente melhora do quadro de dor, mesmo em lesões mais extensas.. De uma forma geral, esses medicamentos não estão associados a reações adversas ou efeitos colaterais importantes, porém sempre é recomendável o acompanhamento médico. Se o medicamento usado for um antiinflamatório, a recomendação médica torna-se ainda mais importante, uma vez que esses ativos estão mais relacionados à efeitos colaterais adversos, embora hoje existam substâncias antiinflamatórias com melhor tolerabilidade.

*Fonte: Guia da Farmácia

Texto escrito por Dr. Marco Antônio Ambrósio, formado em medicina pela Universidade de São Paulo, especializado em ortopedia e traumatologia pelo Instituto de Ortopedia Clínica também pela USP. Foi médico da Sociedade Esportiva Palmeiras e hoje é ortopedista e médico do esporte do Hospital Samaritano.

 



Compartilhar nas Redes Sociais
| |

Dicas e Informativos
Água de coco supera isotônicos como bebida esportiva    
Bactérias em Tatuagens    
De quantas horas de sono precisamos?    
Dicas para um emagrecimento saudável    
Entenda o efeito dos anti inflamatórios, relaxantes e analgésicos    
Especialistas explicam os riscos à saúde causados pela automedicação    
Ficar sem dormir para estudar não dá bons resultados    
Meu Filho não tem apetite!    
Para perder peso, meia hora de exercícios é melhor que uma hora    
Por que e como ouvir som alto prejudica a audição?    
Viver bem com o Diabetes    
Viver bem na Melhor Idade    




Desenvolvimento: qualitÉ! Tecnologia Drogasul ® 2012. Todos os direitos reservados.   Administração  Webmail
PÁGINA INICIAL | INSTITUCIONAL | DICAS E INFORMATIVOS | CONTATO
Avenida Francisco Gaetane, 1.030, Major Prates, CEP: 39.403.201, Montes Claros (MG)
[email protected] - Telefones: (38) 3690-1000